15/02/2017

Asafe e a Falência Moral do Brasil

Por Israel C. S. Rocha

Em tempos de falência moral como a que vivemos, é normal chegarmos ao dilema de sermos ou não honestos. A impunidade fomenta isto. Afinal apenas uma fração do que é saqueado da nação é pega - quando é - e o meliante passará poucos anos na cadeia, sendo solto pelos melhores advogados, que o dinheiro pode pagar, para gozar muitos anos de vida farta e próspera.

O ímpio tem vida folgada enquanto o justo padece. O trabalhador dedica toda sua vida ao trabalho e quando idoso aposentar-se-á com uma quantia que mal dará para seus remédios quanto mais para pagar um plano de saúde. Será obrigado a morrer nas filas do SUS enquanto o ímpio será curado no Sírio Libanês. O crime compensa no Brasil!

Como ser honestos num país onde a própria população saqueia se aproveitando da greve policial? Quando corruptos políticos e mercadores da fé são admirados e endeusados?

Asafe enfrentou esse dilema. Nada há de novo embaixo do céus, tudo se repete ciclicamente só com uma aparência diferente mas igual em essência. Asafe também se indignou com a prosperidade do ímpio e com a vida de sofrimento do justo. O justo é oprimido por prósperos, fartos e ímpios opressores:

Salmo de Asafe

Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração.
Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos.
Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios.
Porque não há apertos na sua morte, mas firme está a sua força.
Não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens.
Por isso a soberba os cerca como um colar; vestem-se de violência como de adorno.
Os olhos deles estão inchados de gordura; eles têm mais do que o coração podia desejar.
São corrompidos e tratam maliciosamente de opressão; falam arrogantemente.
Põem as suas bocas contra os céus, e as suas línguas andam pela terra.
Por isso o povo dele volta aqui, e águas de copo cheio se lhes espremem.
E eles dizem: Como o sabe Deus? Há conhecimento no Altíssimo?
Eis que estes são ímpios, e prosperam no mundo; aumentam em riquezas.
Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração; e lavei as minhas mãos na inocência.
Pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã.
Se eu dissesse: Falarei assim; eis que ofenderia a geração de teus filhos.
Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso;
Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles.
Certamente tu os puseste em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição.
Como caem na desolação, quase num momento! Ficam totalmente consumidos de terrores.
Como um sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, quando acordares, desprezarás a aparência deles.
Assim o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins.
Assim me embruteci, e nada sabia; fiquei como um animal perante ti.
Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita.
Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória.
Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.
A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre.
Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.
Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.
(Salmos 73)

Jesus sofreu! Os apóstolos sofreram! Como discípulos precisamos estar prontos também para sofrer com a esperança de que nosso galardão não é aqui! Não somos deste mundo, os manjares deste mundo não são para os justos mas para os ímpios. Nosso lar é o Céu - a nova Jerusalém celestial onde os justos terão justiça, paz e descanso.

Asafe viu o fim do ímpio e o fim do justo e se aquietou. A justiça de Deus é implacável. E dará a todos o que merecem por seus atos e quão horrendo é cair nas mãos do Deus vivo. Quem o poderá livrar?

A justiça vem! O grande juízo de Deus sobre todas as criaturas. Então vereis a diferença entre o justo e ímpio, entre aquele que serve a Deus e o que O despreza.

Não abdique de sua honestidade. Não abra não de seu caráter mesmo que esteja cercado de corruptos. Mesmo que seja o único a fazer o certo e seja zombado por isto. Não se venda! Não se corrompa! Seja fiel a Deus e a seus princípios. Todos serão pesados na balança e muitos se acharão em falta! Sede santos pois o Senhor é santo, sede justos por que a ele Deus fará justiça!

Jesus Cristo breve vem, suportai as aflições na esperança de Sua vinda e na certeza da vida Eterna. Maranata!